A paisagista Nãna Guimarães e o Jardim de Burle Marx

26ª edição da CasaCor Minas 2021 traz projeto paisagístico que restaura o Jardim do Palácio das Mangabeiras, de Burle Marx

82
Reprodução/Fecebook

 A paisagista Nãna Guimarães, do escritório Nãna Guimarães Paisagismo, é uma das participantes da 26ª edição da CasaCor Minas 2021 e está muito feliz em poder, pelo sexto ano consecutivo, mostrar seu trabalho para o público. “Durante todo esse período pude mostrar, por meio do meu trabalho, como o paisagismo vem evoluindo através dos tempos e, principalmente, como o olhar das pessoas para esse universo fascinante da natureza se transformou – sendo visto hoje como essencial para o bem-estar físico e mental”.

A paisagista é responsável pelo Jardim do Palácio das Mangabeiras, projetado originalmente por Roberto Burle Marx na década de 1950, feito que já acontece pela segunda vez. “Em 2019 fui convidada para restaurar o Jardim e fiquei muito feliz pois Burle Marx é mais que um paisagista, é um artista que inspirou e inspira um grande número de profissionais”.

Nãna disse que o grande desafio de restaurar o Jardim do Palácio das Mangabeiras é encontrar as espécies nativas brasileiras utilizadas no projeto original, o que exigiu uma extensa pesquisa. “Obtive seis delas: guaimbé, camará, bela emília, trapoeraba roxa, giesta e agave. Espécies que a grande parte das pessoas desconhece. No entanto, resgatar essas mudas foi a parte mais interessante do processo, pois elas deram texturas diferentes para o jardim deixando-o totalmente harmonizado”.

Para homenagear o criador do Jardim do Palácio das Mangabeiras, a paisagista projetou um ambiente somente com bromélias, espécie preferida de Burle Marx. “As bromélias se adaptam bem ao sol pleno, exigem pouca rega e têm o poder de formar grupos de cores e texturas impressionantes, valorizando ainda mais o jardim. É sempre muito prazeroso usá-las em meus projetos, ainda mais quando é para homenagear esse grande artista que é o Burle Marx”.

Nãna declara ainda que o paisagismo do Palácio das Mangabeiras não é só um espaço bonito ou uma fonte de estudo sobre o trabalho de Burle Marx, é também uma extensão da arquitetura modernista cheia de história e significado. “Por isso, restaurá-lo é um grande prazer e uma grande responsabilidade onde coloco em prática todo meu conhecimento e minha sensibilidade para realizar um lindo trabalho e manter a essência do projeto original”.

Nãna Guimarães convida todos a visitarem a CasaCor Minas 2021, que acontece no Palácio das Mangabeiras, em Belo Horizonte, entre os dias 14 de setembro a 31 de outubro, para conhecerem o seu trabalho e se encantarem com a beleza do Jardim de Burle Marx. “Vocês vão se emocionar ao verem novamente um trabalho de restauro de encher os olhos e acelerar os corações”.