Z1 Cidades

Araçariguama: Caso Vitória: suspeito preso disse que menina pediu ‘ajuda’

Redação
Escrito por: Redação

servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse, de 24 anos, que foi preso e indiciado por homicídio doloso, acusado de envolvimento na morte de Vitória Gabrielly, afirmou que a menina estava “desesperada” e “em choque” ao ser capturada em Araçariguama (SP), no dia 8 de junho.

Em conversa com um policial civil, o servente disse que estava andando na rua em Mairinque, onde mora, quando se encontrou com o casal Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes, que estavam em um carro preto e foram para Araçariguama.

O programa Fantástico, da TV Globo, teve acesso ao áudio no qual o suspeito conta ao policial: “Ela pegou, falou ‘o que que tá acontecendo? Me ajuda’. Ela estava em choque, senhor, desesperada, entendeu?”, disse Ergesse.

Júlio também contou à polícia que, ao chegarem na cidade, Mayara obrigou VItória a entrar no carro, e a jovem chorava muito. O servente de pedreiro disse que Mayara tentou acalmar a menina: “Fica tranquila, não vai acontecer nada com você”, teria dito a mulher.

Ainda no áudio, o servente afirma que todos voltaram em direção a Mairinque, mas que ele ficou no caminho e não sabe o que aconteceu depois.

Segundo destaca o G1, polícia acredita que o envolvimento de Júlio no crime pode ser ainda maior, conforme revelou um laudo de DNA. O servente ainda não tem advogado e nem defensor público.

Vitória Gabrielly desapareceu na tarde de 8 de junho quando saiu para andar de patins. Ela foi encontrada morta oito dias depois em uma área de mata, no bairro Caxambu. Com informações do Notícias Ao Minuto.

Imagem de capa:Reprodução / TV TEM

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: