Indaiatuba

Aumenta valor da tarifa de transporte público em Indaiatuba

Redação
Escrito por: Redação

O suspense vai acabar no dia 23 de julho. Esse é o dia em que vão ser abertos os envelopes que vão revelar a empresa vencedora da licitação para operar o serviço de transporte coletivo em Indaiatuba. A tarifa vai passar por um aumento considerável.

O edital da licitação define que muito do que a atual prestadora do serviço, a Sancetur, deve continuar. Os ônibus ainda devem ter pelo menos quatro câmeras de segurança, a frota deve ter 70 ônibus, com idade média de 5 anos e idade máxima individual de 8 anos. E a empresa vai ter que disponibilizar um aplicativo com os horários das 28 linhas e a localização dos ônibus em tempo real. Mas tudo isso tem um preço, que não vai ser mais o atual, de R$ 3,50.

Quando a nova empresa for contratada, a tarifa vai passar para R$ 4,10; um aumento de pouco mais de 17%. E ainda estão previstos reajustes anuais, com base no INPC, o índice de inflação do IBGE. O valor é menor que o de cidades importantes, como Campinas, que é de R$ 4,30. Mas é maior que o de outras cidades, como São Paulo e Piracicaba, que têm tarifas a R$ 4, e Araraquara, a R$ 3,85. Na comparação com as três cidades paulistas imediatamente maiores que Indaiatuba, a tarifa aqui vai ser menor que em Barueri, de R$ 4,35, e maior que em Embu das Artes e que em São Carlos, que hoje cobra os mesmos R$ 3,50. Na comparação com as três imediatamente menores, a cobrança vai ser menor que em Cotia e maior que em Americana e que em Marília, que cobra só R$ 3. <<<Mas tudo isso só depois que o serviço começar a operar. O que só vai acontecer em até 90 dias depois da assinatura do contrato de concessão. A abertura dos envelopes da licitação vai acontecer no dia 23 deste mês. Vai ganhar a empresa que apresentar o maior lance para a concessão. O valor mínimo é de R$ 345.370,10, o que corresponde a 0,1% do total estimado para a arrecadação com a tarifa ao longo dos quinze anos de contrato, que é de R$ 345.370.101. Quando estiver operando o serviço, a empresa contratada vai repassar mensalmente para a prefeitura 1% de sua renda bruta naquele mês.

A Sancetur, dona da marca Sou Indaiatuba, presta o serviço de transporte coletivo na cidade em caráter emergencial desde fevereiro, depois que a prefeitura rompeu o contrato com a empresa anterior, a Rápido Sumaré, dona da marca Citi. As duas empresas devem participar da licitação. Com Informações da TV Sol Comunidade.

Imagem de capa: reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: