“Acho que cada um tem as coisas esclarecidas. Vidal não é a seleção do Chile, Bravo não é a seleção do Chile. Acho que a seleção são os jogadores que a compõem e a comissão técnica. Não apenas um ou dois jogadores”, afirmou.

“Não tenho que falar absolutamente nada nem pedir perdão a ninguém. Cada um sabe os erros que cometeu, sabe as coisas que aconteceram e por aí vai, em vez de pedir explicações e desculpas”, concluiu Bravo.