Indaiatuba

Caged aponta crescimento no emprego na RMC

Redação
Escrito por: Redação

A microrregião de Campinas registrou aumento de 10.978 vagas de emprego com carteira assinada nos primeiros cinco meses de 2018, de acordo com dados do Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego. O número é 229% maior que o registrado no mesmo período de 2017, quando foram criados 3.328 postos de trabalho.

A microrregião de Campinas, na metodologia do Caged, compreende 15 municípios: Americana, Cosmópolis, Elias Fausto, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Jaguariúna, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Sumaré, Valinhos e Vinhedo. O desempenho positivo se deve aos setores de serviços, indústria de transformação e agropecuária. O Serviço industrial de utilidade pública também apresentou números positivos.

Na contramão da geração de empregos ficou o comércio, que fechou 1.791 postos no período e a Construção civil, com 330 vagas. O pedreiro, Paulo César Barbosa, está sentindo a dificuldade na área da construção civil. Carli Gonçalves foi ao CPAT – Centro Público de Apoio ao Trabalhador – e também não encontrou oportunidades na sua área.

A cozinheira, Sandra Regina da Silva, não observou melhora na oferta de emprego durante pesquisa no CPAT. A falta de opção tem levado muitos a buscarem trabalho autônomo, mesmo preferindo a carteira assinada. É o caso de Rosana Arriel e Reginaldo Álvaro Miranda. A microrregião de Campinas registrou em maio o pior desempenho na geração de empregos em 2018, mas o saldo de 388 postos criados foi suficiente para a região fechar no “azul” pelo 5º mês seguido.

Com informaações da CBN
Imagem de capa: Reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: