Carille elogia partida do Santos: ‘Tinha que ser o vencedor’

'Se tivesse que ter um vencedor, teria que ser o Santos pelo que criou', comentou o treinador do Peixe, satisfeito principalmente com a etapa final no Beira-Rio.

Imagem: Reprodução

O técnico Fábio Carille não gostou do empate do Santos com o Internacional, no Beira-Rio, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado levou o Peixe aos 46 pontos na tabela, e praticamente enterrou as chances, que já eram muito pequenas, de amargar um inédito rebaixamento para a Segunda Divisão no fim do ano.

– Matematicamente, ainda não. Equipes com 40 pontos dentro e fora da zona de rebaixamento e faltam duas rodadas. E já que estamos chegando com essa pontuação, podemos até sonhar com algo maior. 49 tem chance grande de Sul-Americana.

O treinador, porém, valorizou a boa partida realizada pelo time santista. No segundo-tempo, o Peixe criou as principais chances e chegou a virar a partida, mas teve o gol anulado pelo arbitragem. Madson e Ângelo também tiveram oportunidades, mas desperdiçaram.

– Se tivesse que ter um vencedor, teria que ser o Santos pelo que criou. 1º tempo meio igual, no segundo colocamos a bola no chão, trocamos passes e chegamos. Madson em lance claro, o Ângelo que invadiu a área e poderia ter tido calma para chapar e não chutar forte – disse o treinador.

O Alvinegro entra em campo novamente na segunda-feira da próxima semana (6) para encarar o Flamengo, em um duelo que reunirá os dois últimos vice-campeões da Libertadores da América. O jogo está marcado para às 20h, no Maracanã.