Mundo

Carta de Cristóvão Colombo furtada de biblioteca é devolvida

Redação
Escrito por: Redação
Carta, que data do século 15, foi roubada da Biblioteca Nacional da Catalunha, em Barcelona, no início dos anos 2000.

Mais de 500 anos depois, que incluíram um roubo, duas vendas e sete anos de investigação, uma cópia manuscrita de uma carta de Cristóvão Colombo sobre as descobertas na América retornou à Espanha nesta quarta (6). A carta, que data do século 15, foi roubada da Biblioteca Nacional da Catalunha, em Barcelona, no início dos anos 2000. Era uma cópia feita à mão do original de 1493, em que Colombo descreve “as gentes e as terras das Índias” aos reis da Espanha, que financiaram a viagem.

Uma pista sobre o roubo chegou ao Departamento de Segurança Doméstica dos Estados Unidos em 2011, que iniciou uma investigação. Segundo o governo americano, a carta foi roubada junto com dezenas de outros manuscritos da biblioteca, que foram substituídos por falsificações.

“Tenho o prazer de ser capaz de retornar esta peça de valor inestimável a seus donos de direito”, disse a vice-diretora interina da Divisão de Investigações do Departamento, Alysa D. Erichs.

Agentes do governo americano contataram a Biblioteca da Catalunha e examinaram a carta em posse da instituição, concluindo que era uma “cópia da cópia”, e não o artefato original. Descobriu-se, então, que a carta foi vendida duas vezes: em 2005, por dois livreiros italianos, e em 2011, por 900 mil euros –ou cerca de R$ 4 milhões.

O então proprietário da carta, cuja identidade não foi revelada, concordou em oferecer o documento para análise. Em março de 2014, enfim, uma análise de especialistas determinou que aquela era “acima de qualquer dúvida” a carta original.

Exames posteriores ainda indicaram que foram usados agentes químicos para remover o carimbo da Biblioteca da Catalunha do manuscrito. Especialistas ainda fizeram testes adicionais de imagem e químicos que determinaram o uso de um agente químico para clarear a tinta do carimbo da Biblioteca Nacional da Catalunha e para alterar as condições da fibra do papel.

É a segunda cópia da carta de Colombo devolvida pelo governo dos EUA: em maio de 2016, uma outra cópia foi descoberta e entregue a uma biblioteca na Itália. Desde 2005, o governo americano entregou, por meio do Departamento de Segurança Doméstica, mais de 11 mil relíquias históricas a mais de 30 países, incluindo manuscritos, objetos de famílias reais e fósseis.

Imagem:  Pixabay

Com informações da Folhapress.

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: