Policia

Casal é suspeito de afogar e matar afilhada para receber seguro de vida

Redação
Escrito por: Redação
O valor estimado do benefício é de R$ 260 mil

morte de Atyla Arruda Barbosa, 20 anos, vítima de afogamento, em Monguaguá, Litoral de São Paulo, está sendo investigada pela polícia. No entanto, nesse sábado (18), os padrinhos da jovem foram presos suspeitos de matar a garota para ter direito ao seguro de vida dela, estimado em R$ 260 mil.

Atyla foi encontrada já sem vida pelo Corpo de Bombeiros, em julho deste ano, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e, além disso, a Polícia Civil iniciou uma investigação para apurar a morte.

Homem tenta assaltar mulher e acaba espancado por passageiros de trem

A madrinha dela, de 41 anos, e o marido, de 47, ficaram responsáveis pela jovem, que decidiu morar com o casal para buscar novas oportunidades. A mulher era a única beneficiária do seguro. O companheiro se aproveitou de um nevoeiro no mar e afogou a afilhada.

Notícias ao Minuto

Segundo a corporação, o comportamento do casal foi decisivo para o pedido da prisão preventiva, que foi acatada pela Justiça. Eles foram presos na casa onde moravam, em Itanhaém. Agentes encontraram, além de vários documentos e livros, um punhal. O caso segue em investigação. Com informações do Notícias Ao Minuto.

Imagem de capa:reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: