Indaiatuba

Com Louveira em 1º lugar no Brasil, RMC tem 11 cidades entre as 100 mais desenvolvidas, aponta Firjan

Redação
Escrito por: Redação

Louveira (SP) é a cidade mais desenvolvida do Brasil, segundo aponta o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), divulgado no fim de junho. Considerando as três áreas monitoradas – emprego & renda, educação e saúde – o município se une a outros 10 da região de Campinas (SP) entre as 100 cidades com os melhores índices do país.

O resultado foi obtido com base nos dados de 2016. É a análise mais recente utilizando exclusivamente estatísticas públicas oficiais, segundo o estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Ao todo, 5.471 municípios brasileiros foram avaliados, e apenas 431 tiveram alto índice de desenvolvimento, o equivalente a 7,9%.

As 11 melhores cidades da região são, nesta ordem: Louveira, Jaguariúna (SP), Paulínia (SP), Vinhedo (SP), Amparo (SP), Indaiatuba (SP), Holambra (SP), Itapira (SP), Pedreira (SP), Campinas (SP) e Valinhos (SP). Veja na tabela, abaixo, as posições delas no ranking nacional.

Ranking das 11 cidades da região de Campinas mais desenvolvidas

Cidade Posição nacional Posição estadual (SP)
Louveira
Jaguariúna 13º
Paulínia 17º 12º
Vinhedo 20º 13º
Amparo 24º 17º
Indaiatuba 33º 23º
Holambra 43º 31º
Itapira 52º 35º
Pedreira 77º 47º
Campinas 80º 49º
Valinhos 92º 55º

Sete municípios da região ficaram entre os primeiros 50 do Brasil. A capital paulista São Paulo ficou na 137ª posição no levantamento nacional e em 74º lugar no ranking estadual.

De 0 a 1

O cálculo é feito considerando um índice de 0 a 1. Quanto mais perto de 1, mais desenvolvida é a cidade.

  • Entre 0,0 e 0,4 – baixo estágio de desenvolvimento
  • Entre 0,4 e 0,6 – desenvolvimento regular
  • Entre 0,6 e 0,8 – desenvolvimento moderado
  • Entre 0,8 e 1,0 – alto estágio de desenvolvimento

Moderado a alto

Todas as 31 cidades da região de Campinas tiveram índice moderado (12) e alto (19). A maior nota, de Louveira, foi 0,900623. Quem teve a menor avaliação da região foi Tuiuti (SP), com 0,699963.

Veja todas as notas, na avaliação geral e por setor, na tabela, abaixo.

Ranking das notas das 31 cidades da região de Campinas no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal

Cidades Nota geral Emprego & renda Educação Saúde Posição no ranking nacional
Louveira 0,900623 0,753854 0,99059 0,957424
Jaguariúna 0,876534 0,73753 0,969556 0,922516 13º
Paulínia 0,874067 0,755748 0,975667 0,890788 17º
Vinhedo 0,872842 0,694079 0,984333 0,940113 20º
Amparo 0,868666 0,71991 0,972002 0,914085 24º
Indaiatuba 0,863167 0,661837 0,995833 0,931832 33º
Holambra 0,859733 0,660049 0,997167 0,921984 43º
Itapira 0,856246 0,736084 0,936834 0,89582 52º
Pedreira 0,850265 0,654094 0,967476 0,929225 77º
Campinas 0,850069 0,663547 0,948337 0,938322 80º
Valinhos 0,847364 0,657076 0,9375 0,947515 92º
Mogi Mirim 0,844018 0,680924 0,919142 0,931989 111º
Mogi Guaçu 0,84334 0,724643 0,941719 0,863658 114º
Americana 0,834963 0,689204 0,992081 0,823605 150º
Pinhalzinho 0,833809 0,695327 0,880431 0,925667 158º
Hortolândia 0,814984 0,567521 0,969614 0,907818 295º
Lindoia 0,813704 0,628793 0,889867 0,922451 309º
Espírito Santo do Pinhal 0,809863 0,669132 0,952906 0,807551 342º
Águas de Lindoia 0,805594 0,5409 0,963667 0,912217 372º
Socorro 0,799095 0,527775 0,96828 0,901231 446º
Santo Antônio de Posse 0,798837 0,656959 0,85269 0,886863 452º
Serra Negra 0,79014 0,576021 0,995 0,799401 543º
Monte Mor 0,787876 0,617784 0,955649 0,790195 572º
Sumaré 0,76303 0,533213 0,914358 0,84152 925º
Santo Antônio do Jardim 0,749914 0,484722 0,926857 0,838163 1155º
Morungaba 0,736643 0,506834 0,89442 0,808676 1379º
Artur Nogueira 0,735241 0,461549 0,927534 0,816639 1397º
Monte Alegre do Sul 0,730271 0,386102 0,86549 0,93922 1484º
Pedra Bela 0,721365 0,389893 0,846394 0,927807 1684º
Estiva Gerbi 0,705309 0,432877 0,8746 0,808451 2014º
Tuiuti 0,699963 0,356449 0,908959 0,834479 2115º

No Sudeste, 92,9% tiveram índices entre moderado e alto, e nenhum município teve baixo desenvolvimento. A cidade de São Paulo recebeu nota geral de 0,837017; emprego & renda 0,645247; educação 0,950787; e saúde 0,915018.

Na região de Campinas as menores notas foram no setor de emprego & renda, sendo Tuiuti a cidade que teve a pior avaliação.

O estudo comparou a situação do país em 2016 com os índices de 2013, ano que antecedeu o início da recessão econômica que desempregou multidões e abalou o país, e “perdeu” 223 cidades na lista das com alto desenvolvimento.

Conclusão do estudo

Por conta da crise econômica, o IFDM destaca que o desenvolvimento das cidades brasileiras “regrediu três anos no tempo”, e que o equilíbrio fiscal é importante para que haja uma recuperação da condição antes da crise e “para a manutenção dos recursos que são direcionados para as políticas públicas municipais”, diz o estudo.

“A principal barreira para o desenvolvimento dos municípios é a gestão mais eficiente dos recursos. Dessa forma, acelerar o desenvolvimento no interior do país passa por uma política ampla de capacitação e aprimoramento dos gestores públicos, sobretudo nas regiões menos desenvolvidas”, diz o texto.

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal existe desde 2008 e tem o objetivo de monitorar anualmente o desenvolvimento socioeconômico brasileiro, considerando as diferentes realidades das cidades. Com informações do G1

Imagem de capa:Reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: