Como descobrir a calibragem do pneu

Muitos motoristas não sabem como descobrir a calibragem do pneu do seu veículo. Na prática, isso pode levar a ações muito complicadas e problemáticas para eles.

213
Reprodução / Pixabay

O resultado disso é precisar ir a uma loja de pneus frequentemente para fazer a medição e calibragem, de modo a não andar por aí com pneus vazios. Entre as  consequências mais graves podemos destacar problemas sérios no motor, acarretando perda  de dinheiro nessa brincadeira.

Sim, algo simples como a calibragem do pneu pode ter consequências financeiras enormes. Em primeiro lugar, o pneu descalibrado aumenta muito (em até 20%) o consumo de combustível. Em segundo lugar, é algo que força muito o motor do carro, que perde vida útil e pode pifar em pouco tempo. Além dos gastos mensais com combustível, o motorista ainda precisaria lidar com a possibilidade de perder o  motor do veículo.

Quer saber como evitar isso? Então, confira a seguir como descobrir a calibragem do pneu do seu carro!

Como descobrir a calibragem do pneu do carro?

Quando falamos em calibragem do pneu, estamos falando sobre a quantidade de pressão que existe dentro da câmara de ar da peça. Alguns pneus precisam de mais ou menos pressão com base em seu design, peso ou tecnologia.

Para saber qual a pressão dentro de um pneu, o ideal é usar um medidor de pressão de pneus. Trata-se de uma ferramenta relativamente simples, que pode ser facilmente comprada em lojas de ferramentas. Existem modelos digitais cujo preço varia de R$ 60,00 a R$ 70,00, por exemplo, que são considerados bons e têm grande precisão e confiabilidade. Alguns modelos mais simples podem ser comprados por R$ 20,00.

Outro equipamento que pode ajudar nessa tarefa é o calibrador. Esse mecanismo mede a pressão do pneu e já ajusta para aumentá-la ou reduzi-la. É um instrumento um pouco mais caro, dependendo do modelo e da precisão. Não é incomum encontrar versões de R$ 200,00, por exemplo.

De posse dos equipamentos, basta utilizá-los para aferir a pressão interna do pneu e verificar se a calibragem está correta.

Como calibrar o pneu corretamente?

Calibrar o pneu do jeito certo depende de uma série de fatores específicos, como a marca do pneu e o modelo do carro.

Por isso, o primeiro fator a ser considerado é o Manual do Proprietário. Sim, o Manual do Proprietário contém essa informação. O que você precisa fazer é identificar a página sobre pneus no índice.

Em seguida, procure pela tabela de calibragem com base no tamanho do pneu. Normalmente, carros permitem diferentes tamanhos de pneus. Por exemplo, os hatches costumam aceitar pneus de aro 13 e 14, alguns chegam a aro 15. Já os SUVs (que estão cada vez mais populares) partem do aro 14 e são mais comuns nos aros 15 e 16, alguns chegando a 17 ou 18.

Cada um desses tamanhos deve ter uma pressão diferente, e tudo isso estará descrito no Manual do Proprietário. Basta olhar o aro do pneu do seu carro e verificar o que o Manual diz. Para identificar o tamanho do pneu é bem fácil, basta olhar o seu código. O tamanho do aro é o número que estará do lado da letra R, ou seja, em um pneu com o código 205/55 R16, o aro é 16.

Depois de identificar o aro do pneu, olhe na tabela do Manual do Proprietário e meça a sua calibragem. Se ela não estiver igual a da tabela, então faça os ajustes (caso tenha o calibrador em casa).

Se não tiver, então a melhor solução é ir até uma loja de pneus ou oficina para que façam esse serviço para você, com um custo bem baixo.

Quais os riscos de não calibrar o pneu do carro?

Existem muitos riscos ao não calibrar corretamente os pneus do seu veículo. O principal deles é o fato de que os pneus ficarão com maior resistência ao rolamento.

O que isso significa na prática? É simples: quanto maior resistência ao rolamento, mais força o motor precisa fazer para o carro andar. Quanto mais força, mais gasolina é consumida. Além disso, mais vida útil do motor acaba indo embora.

Portanto, sem calibrar os pneus, você gastará mais com combustível (especialmente em uma época com o litro sendo vendido por R$ 5,60) e poderá sobrecarregar o seu motor.

Pronto! Agora que você conseguiu descobrir a calibragem do pneu do carro, é hora de colocar essas dicas em ação e começar a cuidar melhor do seu automóvel. Lembre-se das consequências que vimos neste artigo: o peso financeiro de não saber como monitorar a pressão interna dos pneus é muito alto. Além disso, como visto, a questão é tão fácil de se lidar que não há razão para não resolvê-la.

E aí, gostou do conteúdo? Então compartilhe-o nas redes sociais para que seus amigos também tenham essa informação!