Sexo

Conheça 5 posições sexuais para pessoas que não são nada flexíveis

Redação
Escrito por: Redação
Sexo prazeroso não significa, necessariamente, posições elaboradas, por isso, essa lista é para quem quer ideias simples e que não exigem tanta habilidade

Ser flexível pode ser uma habilidade extremamente útil na hora de executar algumas posições sexuais, já que permite que o casal inove ao experimentar aquelas poses mais elaboradas e até mesmo deixe o momento mais divertido. O Delas já listou anteriomente algumas  posições para as pessoas que têm bastante flexibilidade , mas e quando o assunto são os casais que não conseguem esticar ou dobrar o corpo tanto assim?

Nem todo mundo é super flexível e, na hora do sexo, apostar em posições sexuais que te deixam confortável é essencial

shutterstock

Nem todo mundo é super flexível e, na hora do sexo, apostar em posições sexuais que te deixam confortável é essencial

Se você faz parte desse grupo dos “pouco ou não-flexíveis” e está buscando algumas posições sexuais mais simples e que não precisa abusar tanto da elasticidade do corpo, esse é o seu momento de sorte! Confira algumas ideias que podem te ajudar a ter um momento animado à dois, mas não exige tanto esforço físico assim:

1. Encaixadinha sentada

Na
Renato Munhoz (Arte iG)

Na “encaixadinha sentada”, a mulher senta no colo do homem e as mãos ficam livres para estimular zonas erógenas

A pose “encaixadinha sentada”, como o próprio nome diz, não exige nada do casal além deles estarem sentados. Dessa forma, o homem fica sentado na cama com as pernas esticadas, apoiando as costas na parede ou na cabeceira. A mulher senta-se por cima do parceiro, “se encaixando” de costas para ele, de forma a ficar com as costas apoiadas em seu peito e também mantendo as pernas esticadas.

Nessa posição, fica fácil para ela controlar a velocidade e intensidade ao movimentar o quadril. Além disso, a pose permite que o homem fique com as mãos livres para fazer carícias pelo corpo da parceira, dando uma atenção especial às zonas erógenas como seios, pescoço, barriga, coxas e, em especial, o clitóris.

2. Dança das borboletas

A
Renato Munhoz (Arte iG)

A “posição do abraço” é considerada uma das mais românticas e permite que o casal troque carícias durante o sexo

Além de ser ótima para quem não tem muita flexibilidade no corpo, a “posição do abraço” pode servir como uma variação da posição sexual sugerida anteriormente. Para testar, a parceira deve ficar sentada virada em direção ao homem, envolvendo-o com as pernas, enquanto ele deixa as pernas esticadas.

Como o casal está abraçado, fica fácil para qualquer um dos dois controlar o ritmo da penetração e, para deixar o momento mais divertido, o homem ou a mulher também podem inclinar o corpo em ângulos diferentes para provocar diferentes sensações. Por ser considerada uma pose romântica, essa também é a oportunidade perfeita para trocar carícias.

3. Posição relaxada

A
Renato Munhoz (Arte iG)

A “posição relaxada” pode ser uma boa opção para os casais que querem apostar nos brinquedos eróticos ou sexo anal

Ficar na “posição relaxada” pode ser uma boa opção para os casais que gostam de apostar nas brincadeiras. Nesse caso, os dois devem ficar deitados de lado na mesma direção, ou seja, a mulher de costas para o homem. Então, ela joga uma das pernas sobre o corpo do parceiro, deixando-a apoiada sobre as pernas dele — e acredite, esse é o máximo de flexibilidade que essa pose exige.

A parte boa dessa pose é que permite que o clitóris seja estimulado tanto por ele, quanto pela própria mulher usando as mãos ou até mesmo brinquedos eróticos, como vibradores. A estimulação dupla também é uma opção prazerosa quando se está “relaxada” e, para quem quer ir mais além, também é uma chance de experimentar o sexo anal pela primeira vez — mas é importante que os dois estejam confortáveis com isso.

Da mesma forma, o casal pode preferir que não tenha penetração nenhuma  durante o sexo e, nesse caso, o homem pode apenas roçar o pênis no bumbum e nas coxas da mulhere ela pode ajudar a aumentar a intensidade da penetração e/ou da fricção fazendo movimentos circulares com o quadril.

Leia também: 30 dias de sexo: veja todas as posições sexuais propostas por nosso desafio

4. Tapinha de amor

Como variação do
Renato Munhoz (Arte iG)

Como variação do “papai e mamãe”, a pose “tapinha de amor” pode ser uma oportunidade para se aventurar no BDSM

A posição “tapinha de amor” é quase uma variação do “papai e mamãe”, porém com a mulher por cima. Assim, ela se posiciona deitada sobre o parceiro e usa os braços para se apoiar no colchão, comandando o ritmo da penetração ao esfregar o corpo no do homem, enquanto ele auxilia a movimentação segurando nos quadris ou bumbum dela.

O homem consegue aproveitar a transa nessa posição por causa do conforto de ficar deitado e, no caso delas, o benefício vem através dos estímulos físicos. Durante o ato de se movimentar, esfregando o corpo no do parceiro, o clitóris é estimulado ao mesmo tempo que o parceiro pode usar as mãos para acariciar o corpo dela, incluindo zonas erógenas como as costas, quadril, bumbum e laterais da barriga.

Também está entre as ótimas posições sexuais para mulheres que não gostam ou têm dificuldade em atingir o orgasmo com penetração muito profunda. Por causa da posição dos corpos, essa posição não permite que o sexo seja muito intenso ou agrassivo, o que não significa que seja menos prazeroso. Para incrementar, o casal pode, inclusive, experimentar práticas BDSM — afinal, o nome da pose é “tapinhas de amor”, certo?

5. Pouso forçado

Na posição
Renato Munhoz (Arte iG)

Na posição “pouso forçado”, o homem se deita sobre a mulher, que está de costas, para realizar a penetração por trás

No “pouso forçado”,  a mulher fica deitada de barriga para baixo e o parceiro se deita por cima dela, penetrando-a por trás. Além de ser uma ótima opção para os homens que gostam de ficar por cima, também pode ser útil naqueles dias de preguiça e que o casal não está com disposição para experimentar uma coisa mais elaborada.

Porém, ser simples não significa perder a diversão. A mulher e o homem podem aproveitar o momento com calma, alternando entre um ritmo mais rápido e mais lento e dando pequenas pausas para prolongar a transa e tornar o orgasmo ainda mais intenso. Além disso, brinquedos sexuais como vibradores clitorianos também podem ser utilizados, estimulando a mulher sem que ela precise usar as mãos.

Fonte: Delas – iG @ http://delas.ig.com.br/amoresexo/2018-06-07/posicoes-sexuais-pouca-flexibilidade.html

 

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: