Entretenimento

Eduarda Brasil: a nova geração do forró

Redação
Escrito por: Redação

Ela saiu do sertão da Paraíba, mais precisamente do povoado de Sítio Barra, na zona rural de São José de Piranhas, para encantar o povo brasileiro. Vencedora da edição deste ano do programa The Voice kids, Eduarda Brasil, de 16 anos, vai trilhar a carreira artística investindo no forró sertanejo e na sofrência.

Continua depois da publicidade

A adolescente paraibana acaba de lançar o primeiro EP, produto da Universal Music. A música de trabalho é Amiga que presta, faixa em que divide os vocais com Márcia Fellipe. “Estamos apostando em algo novo e diferente, mas que o pessoal não estranhe tanto”, diz Eduarda.

saiba mais

  • CD Garimpo de João Cavalcanti e Marcelo Caldi revela ‘ouro puro’
  • Lily Allen afirma: ‘Eu denunciei um caso de assédio e ninguém fez nada’
  • BH recebe festival gratuito com Stanley Jordan, Hermeto Pascoal e Pepeu Gomes

A ideia é não fugir do que ela apresentou no The voice kids. Afinal de contas, o forró foi o “parceiro” dela no programa da TV Globo.

Há novidades no EP, mas a cantora garante: “O forró é o que bate mais forte. São minhas raízes, minhas origens, de onde venho.” Ela regravou Verdadeiro amor, hit da Banda Magníficos, além das faixas O teu tempo já passou e Fiz parte do teu jogo.

“A aceitação é ótima, tudo está sendo muito bacana. Não esperava que fosse ficar tão bom”, comemora a jovem cantora.

Eduarda já pensa no futuro. Sonha em gravar com cantores famosos e está se organizando para iniciar sua primeira turnê. “Estamos ensaiando, já temos a banda. Vamos começar os shows no final de junho. Por enquanto, vamos trabalhar apenas no Nordeste”, informa.

O repertório terá tanto o forró de raiz quanto a sofrência. O EP, batizado com o nome dela, está disponível nas plataformas digitais.

No programa da Globo, Eduarda conquistou jurados e público com Forró do Xenhenhém, Frevo mulher, Lamento sertanejo, Feira de Mangaio e Chorando se foi. “A experiência do The Voice kids foi superbacana. Nunca esperei participar, quanto mais ganhar”, garante ela. Do início ao fim, a paraibana integrou o time de Simone e Simaria.

O prêmio mudou a vida da garota de Sítio Barra. “Continuo com os meus pés no chão. Não me esqueço de onde vim e da minha cultura. Está dando certo. Nada acontece por acaso e acredito no que Deus planejou pra mim”, conclui.

Com informações do Uai/EM

Imagem de capa:Adriano Fagundes/divulgação

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: