Futebol Internacional

Em tom de despedida, Matuidi admite estar em sua última Copa do Mundo

Redação
Escrito por: Redação

A França fará sua última partida pela Copa do Mundo da Rússia neste domingo, quando enfrentará a Croácia pela grande final do torneio. No entanto, este também promete ser o último jogo de Blaise Matuidi em Mundiais, já que, aos 31 anos, o próprio jogador da Juventus-ITA admite que as chances de estar presente no Qatar, em 2022, são pequenas, e que o momento de se aposentar da seleção nacional está cada vez mais próximo.

“Quando vejo este grupo, me dá vontade de ficar mais uns anos, porque estamos bem juntos. Mas o corpo e o coração vão dizer para parar. Eu havia dito, há algumas semanas, que é minha última Copa do Mundo. Não sei como será o amanhã, mas é preciso ser realista”, reconheceu. “Há jovens em crescimento. Chegará o momento de parar, pelo alto nível. Vou viver este momento fabuloso, e depois terei tempo de refletir. Vou tentar continuar o máximo de tempo possível, mas a próxima Copa do Mundo está distante para mim”, completou.

Por mais que seus dias em solo russo estejam contados, o volante sabe que precisa aproveitá-los da melhor maneira possível. E não há maneira melhor de se despedir de uma Copa do Mundo do que levando a tão sonhada taça de campeão na bagagem. Trata-se de uma oportunidade praticamente única, que o atleta não quer deixar escapar de jeito nenhum.

“Esta final é um sonho de infância que realizamos. A taça está muito próxima e temos vontade de tocá-la. Tem 90, quem sabe 120 minutos. É a partida da nossa vida. Faremos de tudo para realizar este sonho que será erguer este troféu”, afirmou. “Tenho orgulho de usar essa camisa. É uma grande honra, e continuarei a dar tudo por meu país. É magnífico, e vou aproveitar ao máximo até o fim”, completou.

Matuidi já veste a camisa azul há oito anos, tendo disputado duas Eurocopas e a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Em seu segundo Mundial, o meio-campista garante que, na Rússia, vive seu melhor momento com a Les Bleus.

“Passamos bons momentos aqui, alguns que vocês puderam ver, outros não, e é melhor assim. Participei de quatro competições, e esta é aquela em que me senti melhor. Temos um grupo jovem, mas vivido. Há um grande ambiente. Podemos estar um pouco nostálgicos de partir. Poderia ficar meses aqui”, finalizou.

França e Croácia lutam pelo título da Copa do Mundo da Rússia a partir das 12h (no horário de Brasília) deste domingo, no Estádio Luzhniki, na capital Moscou. Com informações da Gazeta Esportiva.

Imagem de capa:FRANCK FIFE/AFP

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: