Educação

Enem 2018: confira as leituras fundamentais para o exame

Redação
Escrito por: Redação
Professor alerta que é preciso ficar atento aos principais autores e às obras clássicas, mas também ter conhecimento de poesia marginal e música brasileira.

Na próxima segunda-feira (22), os candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 já conhecerão os locais de prova. Essa é a última etapa antes do primeiro dia de aplicação do exame, que será em 4 de novembro. Com a preparação já na reta final, os estudantes precisam focar nos conteúdos mais importantes. Isso inclui, claro, os conteúdos literários.

Segundo o professor de português e redação Yuri Augustus, o Enem exige “um nível de leitura amplo e diversificado” do candidato, que precisa contar com um “embasamento considerável” na área de artes e literatura. “A leitura de alguns autores clássicos e de suas principais obras acaba sendo algo de suma importância, inclusive por poder se utilizar de tais saberes também na prova de redação como repertório sociocultural”, explica.

Confira as dicas do professor Yuri Augustus sobre autores e obras que não podem faltar na revisão dos conteúdos literários:

Autores

Gregório de Matos

José de Alencar

Machado de Assis

Lima Barreto

Mário de Andrade

Oswald de Andrade

Manuel Bandeira

Carlos Drummond de Andrade

Ferreira Gullar

Clarice Lispector

Graciliano Ramos

Cecilia Meireles

Manoel de Barros

Observação do professor

“Esses [autores] estão presentes no século XVII (barroco) até o final do século XX (pós-modernismo), trabalhando com aspectos crítico-temáticos e atemporalidade em seus temas, refletindo desde o amor até as desigualdades sociais, ainda perpassando por questões existenciais.”

Obras

Vidas Secas (Graciliano Ramos)

Sentimento do Mundo (Carlos Drummond de Andrade)

Macunaíma (Mário de Andrade)

Felicidade Clandestina (Clarice Lispector)

Dentro da Noite Veloz (Ferreira Gullar)

Gramática Expositiva do Chão (Manoel de Barros)

Libertinagem (Manuel Bandeira)

Romanceiro da Inconfidência (Cecília Meireles)

Iracema (José de Alencar)

Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)

Observação do professor

“É importante frisar, ainda, a poesia marginal dos anos de 1960 e 1970, com toda sua carga histórica e contextual; letras de músicas de grupos dos anos de 1980, como Titãs, Paralamas do Sucesso e Legião Urbana; e clássicos compositores brasileiros, como Pixinguinha, Cartola e Noel Rosa.”

Imagem: Reprodução

Com informações do Notícias ao Minuto

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: