Política

Ex-ministra do STJ apoia Bolsonaro e diz que fará ponte com Judiciário

Redação
Escrito por: Redação
Eliana Calmon combinou com o candidato do PSL que atuará como uma espécie de conselheira.

ministra aposentada do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Eliana Calmon vai apoiar a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República neste segundo turno das eleições.

Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, o apoio foi acertado após uma longa conversa por telefone com Bolsonaro na quarta-feira (10). Calmon combinou com o candidato do PSL que não ocuparia cargos em um eventual governo, mas atuará como uma espécie de conselheira e ponte com o Poder Judiciário.

À “Folha”, ela disse que tomou essa decisão após ler o programa de governo do candidato Fernando Haddad (PT): “Fiquei muito assustada com o que eu li [no programa de governo], fiquei perplexa. Não sei como será um futuro governo Bolsonaro, mas o do PT eu já vi e não gostei”. Ela acrescentou: “Me preocupa pensar que uma pessoa possa comandar o governo de dentro da cadeia”.

A Rede Sustentabilidade, partido de Marina Silva, informou que a ministra aposentada encaminhou nesta quinta-feira (11) seu pedido de desfiliação. Calmon chegou a disputar o Senado pela Bahia, em 2014, sendo derrotada nas urnas. Ela é conhecida por sua atuação no CNJ (Conselho Nacional de Justiça), onde chegou a afirmar que existem “bandidos de toga”.

Imagem: Reprodução

Com informações do Notícias ao Minuto

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: