Indaiatuba

Postos começam a receber combustíveis e filas se alongam por quarteirões em Indaitauba

Redação
Escrito por: Redação

Filas de carro quilométricas, estão tomando conta de Indaiatuba – são  motoristas que estão esperando há dias por combustíveis. Ontem dezenas de carros estavam estacionados num posto localizado na rotatória do Colégio Objetivo.

O cenário é de angústia e cansaço por parte dos motoristas, que não sabem exatamente a que horas poderão abastecer seus automóveis.

Nesta terça há filas na Kennedy, que já passa de três quarteirões do posto localizado na esquina com a rua Tuiuti. Em Itaici, motoristas também estão numa longa espera.

Aproximadamente 107 carretas  saíram da Replan para abastecer os postos da região de Campinas, sendo 80  de combustível e outras 27 de gás de cozinha.

Dependência extrema do modal rodoviário amplia impacto da greve dos caminhoneiros

A população não demorou a sentir os efeitos da greve dos caminhoneiros. Poucos dias após o início da paralisação, alimentos, combustíveis e outros itens já começaram a faltar no dia a dia do brasileiro. Os números evidenciam a dependência do Brasil pelo transporte rodoviário. 75% da produção nacional têm escoamento por rodovias, segundo a pesquisa Custos Logísticos no Brasil, da Fundação Dom Cabral.

Dentre as principais economias do mundo, o Brasil é o país com a maior movimentação de cargas pelo modal rodoviário: 58% do transporte do país, somando-se carga e passageiros, é feito pelas rodovias. Em seguida vêm Austrália, com 50%, China, com 43%, Rússia, com 32%, segundo dados do Banco Mundial. Com CBN

Imagem: Marcos Azevedo

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: