- Propaganda -
Início São Paulo Força-tarefa combate fraudes de combustíveis no estado de São Paulo

Força-tarefa combate fraudes de combustíveis no estado de São Paulo

Desde a criação da operação, em outubro de 2021, até o dia 13 de maio de 2022, foram realizadas 22 fases, em cerca de 100 postos de combustíveis

Divulgação / Polícia Civil

O Governo do estado de São Paulo criou uma Força-tarefa, batizada de Combustível Limpo, para combater possíveis adulterações em postos localizados na capital, na Grande São Paulo, no litoral e no interior.

Desde a criação da operação, em outubro de 2021, até o dia 13 de maio de 2022, foram realizadas 22 fases, em cerca de 100 postos de combustíveis. Em 54 deles, mais da metade, os fiscais identificaram irregularidades e os envolvidos foram autuados.

Para o Secretário de Justiça do estado de São Paulo, Fernando José da Costa, os crimes mais comuns são contra o consumidor. “Ele entrega um produto diferente daquele que ele se compromete a entregar. Então, quando ele altera o sistema digital da bomba e ele informa o consumidor que ele está recebendo 20 litros de combustível, está pagando por 20 litros, mas está recebendo uma quantidade menor, ele está praticando esse crime com o consumidor.”

Durante essas ações, a fiscalização encontrou 14 postos fechados, que posteriormente foram monitorados e fiscalizados. Para o Secretário, algumas atitudes simples do consumidor e um pouco mais de atenção podem evitar um golpe. “É muito importante que quando o consumidor abasteça ele peça a nota fiscal, é assim que ele consegue comprovar que comprou o combustível naquele determinado local. Vai no Procon, faz uma reclamação, reclama para a Polícia Civil ou para a Secretaria de Justiça. Uma outra questão é se o preço é muito abaixo do preço de mercado.”

De acordo com estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas, a cada ano são contabilizados cerca de R$ 14 bilhões em perdas de arrecadação no setor dos combustíveis por conta dessas ações ilícitas.

Sair da versão mobile