Hortolândia: Campanha de castração da Prefeitura atende mais de 600 animais

Na ação, Prefeitura também realizou trabalho de conscientização sobre guarda responsável de animais com os tutores.

Reprodução

Quem é tutor de um pet sabe que ele é um companheiro que precisa ser bem cuidado como se fosse uma pessoa. Para estimular a prática do bem-estar animal entre a população, a Prefeitura de Hortolândia realizou a campanha de castração de cães e gatos, nesta semana. De acordo com o DPBEA (Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal), órgão da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, mais de 600 animais foram atendidos na ação, realizada no Complexo Poliesportivo Nelson Cancian, no Jardim Nova Hortolândia, e na EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil) Jardim Santiago. Os animais foram atendidos mediante inscrição prévia feita pelos tutores no site da Prefeitura no início deste mês.

Ainda durante a campanha, a equipe do Núcleo de Educação Ambiental, órgão também da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, promoveu um trabalho de conscientização sobre a guarda responsável de animais com os tutores que aguardavam serem atendidos. Os agentes deram orientações e distribuíram material explicativo sobre o tema. O coordenador do núcleo, Ricardo Zanoni, destaca que os tutores têm uma relação de muito afeto com seus pets. “Vimos demonstrações de amor das pessoas para com seus animaizinhos. Após a castração, vários tutores levavam nos braços seus pets na hora de irem embora”, elogia Zanoni.

A Prefeitura de Hortolândia realizará mais uma campanha de castração em novembro, programada para os dias 3 e 4. De acordo com o DPBEA, a expectativa é de castrar mais de 1.000 animais, somando as campanhas deste mês e de novembro. A campanha de castração é realizada via convênio com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, que garantiu R$ 200 mil para implantação do Programa Estadual de Identificação e Controle da População de Cães e Gatos. A emenda parlamentar que garantiu o convênio é do deputado Bruno Lima.