Z1 Cidades

Hortolândia: Justiça nega recurso de ex-soldado do Exército condenado por atropelar e matar duas pessoas

Redação
Escrito por: Redação
Rafael Luís Moura foi condenado a 8 anos e 10 meses de detenção no ano passado, mas ganhou o direito de recorrer em liberdade. Ainda cabe recurso em instâncias superiores.

A Justiça negou o recurso do ex-soldado do Exército que atropelou quatro pessoas em um ponto de ônibus de Hortolândia (SP), em agosto de 2012. Rafael Luís Moura foi condenado a 8 anos e 10 meses de detenção no ano passado, mas ganhou o direito de recorrer em liberdade. O réu ainda pode recorrer em instâncias superiores. Na ocasião, duas pessoas morreram e duas ficaram feridas.

De acordo com laudo da perícia, o carro do réu estava acima de 90 km/h e testemunhas afirmaram que ele estava disputando um “racha”, quando perdeu o controle do veículo. A defesa do réu, que à época tinha 21 anos e ainda era soldado, informou que só vai se manifestar depois de analisar o processo. Ele não faz mais parte das Forças Armadas.

O acidente ocorreu em 25 de agosto de 2012, quando o veículo saiu da Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101), conhecida como Campinas-Monte Mor, subiu um barranco e atingiu o ponto de ônibus, onde as vítimas aguardavam a chegada do circular.

A Polícia Militar, o helicóptero Águia e o Corpo de Bombeiros foi acionado ao local, mas as duas pessoas, um idoso de 61 anos e um jovem de 21, morreram na hora. O delegado do caso, Fabiano Antunes de Almeida, afirmou na ocasião que “não houve dúvidas de que foi um racha” que causou o acidente.

Investigação à época

Segundo a Polícia Civil, ele foi autuado por homicídio qualificado mediante dolo eventual e deve permanecer preso, já que o crime é inafiançável.

O soldado deu outra versão para os fatos. Ele disse aos policiais que perdeu o controle do veículo, quando tentava dar passagem para outro carro que passava na via. “A testemunha disse que a velocidade era assustadora, mais ou menos 160 km/h”, afirma o delegado.

Segundo ele, a polícia solicitou imagens de um circuito de câmeras localizado a 1 km do local do acidente. O condutor de um veículo de modelo Chevrolet Astra, que disputava o racha com o soldado segundo a testemunha, nunca foi identificado.

Imagem: Reprodução EPTV

Com informações do G1

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: