Esportes em Geral

Ítalo vence etapa lusa do Mundial de Surfe e adia definição do título

Redação
Escrito por: Redação

surfista Ítalo Ferreira venceu três baterias neste sábado e conquistou a etapa de Portugal, em Peniche, do Circuito Mundial de Surfe. O potiguar bateu o polinésio Michel Bourez, nas quartas de final, depois eliminou o compatriota Gabriel Medina, na semifinal, e garantiu o troféu com um triunfo sobre o francês Joan Duru.

O resultado adiou a definição do título da atual temporada do Mundial de Surfe. O campeão será conhecido entre os dias 8 e 20 de dezembro, na etapa do Havaí, em Pipeline. Medina lidera a classificação com 56.190 e precisa chegar à final para alcançar o bicampeonato sem depender de outros resultados. Empatados na vice-liderança, o brasileiro Filipe Toledo e o australiano Julian Wilson somam 51.450.

+ Neymar diz ser ‘fake news’ rumor sobre volta ao Barcelona

Medina poderia ter saído de Portugal como campeão do Mundial de Surfe, mas a derrota na semifinal atrapalhou os planos. Se alcançasse a final e vencesse, não poderia ser ultrapassado por Wilson e Toledo na última etapa do circuito. O paulista de São Sebastião liderava a bateria contra Ferreira, mas uma nota 9,30 do potiguar virou o placar.

Notícias ao Minuto

Em Peniche, Ferreira somou 16,10 com suas duas melhores notas nas quartas de final, contra 5,20 de Bourez. Em seguida, Medina ofereceu resistência, mas perdeu por 16,47 a 14,73, na semifinal. Na final, outro triunfo folgado do potiguar, por 15,93 a 10,77, desta vez contra Duru.

Ferreira está em quarto lugar na atual temporada do Mundial de Surfe com 43.070 pontos, a melhor classificação da carreira dele. O potiguar disputa a primeira divisão do surfe desde 2015, mas só ganhou uma etapa pela primeira vez em 2018, em Bells Beach, na Austrália, depois repetiu o feito em Bali e agora alcançou o terceiro triunfo dele. Com informações do Notícias Ao Minuto

Imagem de capa:WSL / Poullenot

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: