Futebol Brasil

Jadson se salva em meio a má fase do Corinthians e aponta problema

Redação
Escrito por: Redação

São poucos os jogadores do Corinthians que têm conseguido passar ileso nesse segundo semestre conturbado da equipe. A eliminação na Libertadores, a derrota na final da Copa do Brasil e a campanha contra a zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro já fizeram com que críticas fossem disparadas contra praticamente todos do elenco alvinegro. Fora o goleiro e capitão Cássio, dos atletas de linha, talvez apenas Jadson esteja salvado a própria pele.

Nesse domingo, o Corinthians novamente não venceu. A pressão só aumentou. E mesmo assim, o camisa 10 conseguiu se destacar com uma atuação lúcida, jogadas refinadas em alguns momentos e, de quebra, um golaço em sua 200ª atuação pelo clube.

Gol este que fez Jadson encostar em Liédson na artilharia do século XXI com a camisa corintiana. Agora são 49 tentos a partir de 2001, um a mais que o Levezinho (50). Gil (53), Guerrero (54) e Dentinho (55) completam o pelotão de cima.

Na temporada, ninguém marcou mais gols que o meia de 35 anos pela equipe do Parque São Jorge: 15. No quesito assistências, já foram 13 ao todo. Rodriguinho, que nem faz mais parte do grupo, com sete passes para gol, é o mais próximo no ranking.

O desempenho já rendeu elogios de Jair Ventura e dá a Jadson suporte para colocar o dedo na ferida em situações mais delicadas, como na hora de analisar os motivos pelos quais o Corinthians não vence há cinco rodadas no Brasileirão e que também contribuíram para a queda na final da Copa do Brasil.

“Nos jogos, a gente está sofrendo muito para fazer o gol e, às vezes, dando gols para as equipes por falta de atenção ou erro individual. Agora tem de se fechar e, com o apoio da torcida, em casa, em mais um confronto direto (frente ao Bahia, sábado), se doar ao máximo, conseguir os três pontos, nem pensar em empatar”, disse, à Espn.

“Nosso time, quando está todo mundo concentrado, é difícil de se bater. A gente jogou de igual para igual contra o Cruzeiro, colocamos pressão, hoje (nesse domingo), quando fomos para cima, conseguimos criar e até virar. Está faltando um pouquinho mais de concentração para não acabar acontecendo isso aí (empate no fim). A gente acaba sofrendo demais para fazer os gols e acaba dando (gols) de lambuja para o pessoal”, concluiu. Com informações da Gazeta Esportiva.

Imagem de capa:reprodução/Mauricia da Matta/Vitória FC

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: