Futebol Brasil

Jair confia em Andrés, não nega Bambu e já se decidiu sobre Gustagol

Redação
Escrito por: Redação

Corinthians ainda tem partidas importantes para disputar no Campeonato Brasileiro, mas o planejamento para a próxima temporada está a todo vapor. Nessa sexta-feira, Jair Ventura foi, inclusive, questionado sobre algum receio de não estar no comando do time em 2019, apesar das promessas de Andrés Sanchez, presidente do clube.

idente do clube.

“Você perguntar se eu não acredito no meu presidente? Você acredita no seu? Não? Eu acredito no meu. Eu acredito na palavra do meu presidente. Mas sei que se o resultado não acontecer, eu corro risco, faz parte da profissão”, afirmou o treinador.

A entrevista coletiva no CT Joaquim Grava também serviu para Jair Ventura esclarecer algumas situações de mercado, como por exemplo, a intenção do Corinthians em contratar o zagueiro Robson Bambu, como revelou a Gazeta Esportiva.

“Desde que virei treinador, só falo quando é jogador nosso. Parece que tem contrato com o Atlético-PR, não seria legal falar disso, não pegaria bem com os nossos zagueiros”, disse, sem negar o interesse, mas claramente preocupado em não se indispor com o elenco alvinegro.

Jair Ventura evitou entregar nomes de reforços para 2019 (Foto:Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O mesmo aconteceu quando o assunto virou para Gustagol, centroavante do Fortaleza, artilheiro do país na temporada, e que pertence ao Timão.

“A gente vai observar o mercado, nossos jogadores por empréstimo, estamos sempre fazendo esse trabalho, mas, não vou te dar essa informação agora, não. Já está decidido, mas, se alguém falar que sabe, é mentira, porque eu não falei para ninguém”, brincou, em alusão a polêmica criada na final da Copa do Brasil.

A posição de referência no ataque talvez seja a mais carente do elenco corintiano. Nesse sábado, por exemplo, Emerson Sheik deve iniciar improvisado novamente, apesar de Jonathas estar à disposição. Roger, suspenso, também foi banco de Sheik na última rodada, contra o Vitória.

Leia também:
Atacantes do Corinthians têm mais cartões do que gols na temporada
Sheik busca top-10 no ano e retoma relevância na reta final do Brasileiro

“Agora você pegou pesado. Falar que não tem um (camisa) 9 é complicado. Imagina o cara (jogador) falar que não tem treinador”, ponderou Jair. “Nós temos, eles estão disputando e é como falei, tem aquele jogador, como o Jadson, que segura posição, e quando não conseguem segurar, a briga fica aberta. Nós temos o camisa 9, mas a briga continua aberta”, resumiu.

O Corinthians fecha a preparação para o confronto com o Bahia na tarde dessa sexta-feira. Na Arena, às 19h desse sábado, a equipe entra em campo pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro apenas três pontos acima da zona de rebaixamento. Com informações da Gazeta Espoertiva

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: