Justiça

Justiça afasta presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro

Redação
Escrito por: Redação
Na decisão, a magistrada manda que sejam empossados imediatamente os membros da Chapa 2 nos cargos a que fazem jus, de acordo com a última eleição na escola.

A juíza Renata Casanova, da 2ª Vara Cível da capital, determinou que a atual presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro, Regina Celi dos Santos Fernandes, desocupe, em 48 horas, da sede da presidência. A determinação, que atende a pedido de André Vaz da Silva, que disputou a eleição na 4escola,inclui a saída de toda a diretoria executiva e dos membros da Chapa 1 que ocupem cargos na tradicional escola do bairro da Tijuca.

Na decisão, a magistrada manda que sejam empossados imediatamente os membros da Chapa 2 nos cargos a que fazem jus, de acordo com a última eleição na escola.

Caso as determinações não sejam cumpridas, haverá cobrada multa diária de R$ 1 mil a ser paga pela atual presidente, Regina Celi dos Santos Fernandes, e serão declaradas nulas todas as deliberações e atos praticados pela Chapa 1.

A pendência judicial ocorre porque o candidato da oposição, André Vaz, afirma que houve irregularidades no processo eleitoral, como o fato de a atual presidente ter disputado a reeleição pela terceira vez, o que é proibido pelo estatuto da Acadêmicos do Salgueiro.

Enredo deste ano

O enredo do Salgueiro no carnaval deste ano foi Senhoras do Ventre do Mundo. O tema foi proposto pela diretoria da escola ao carnavalesco Alex de Souza. Ele imediatamente concordou e desenvolveu o enredo que, na sua visão, toca em questões sociais ainda atuais, como racismo e misoginia. “O Salgueiro vem feminino e negro como nunca. Acho que a gente vai fazer uma grande poesia na passarela”, disse Souza, destacando também o papel social da escola.

O Salgueiro, que tem a tradição de levar para a avenida histórias com temática africana e de figuras de destaque da cultura negra, já abordou anteriormente a história da escrava alforriada Chica da Silva, que, no século 18, viveu com o contratador de diamantes João Fernandes de Oliveira no Arraial do Tijuco, atual Diamantina (MG). o Quilombo dos Palmares e Festa para Um Rei Negro, sobre a visita de príncipes africanos a Pernambuco. Com informações da Agência Brasil

Imagem de capa: reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: