Maior predador de Dinossauros europeu é descoberto na Inglaterra

A Ilha de Wight, Inglaterra, tem apenas 384 km², mas apesar de ser relativamente pequena é uma das mais ricas localidades de fósseis de dinossauros da Europa. 

Imagem: Reprodução

Por lá, mais de 20 espécies de dinossauros do período cretáceo já foram encontradas, incluindo alguns exemplares identificados pela primeira vez na ilha.

O “White Rock Spinosaurid” foi classificado entre os caçadores mais temíveis de sua época.(Fonte: Anthony Hutchings/ All That Interesting/ Reprodução)

A novidade mais recente surgiu graças a uma pesquisada liderada por uma equipe de paleontólogos da Universidade de Southampton: eles encontraram partes da ossada de um dinossauro carnívoro que está sendo considerado o maior já  descoberto na Europa, ao menos por enquanto.

O estudo sobre essa descoberta foi publicado na revista PeerJ Life & Environment.

Segundo os paleontólogos responsáveis pelo projeto, o animal viveu há 125 milhões de anos, no último período da Era Mesozoica, o Cretáceo.

Os restos fossilizados foram encontrados na Ilha de Wight. (Fonte: Jeremy Lockwood/ All That Interesting/ Reprodução)

Entre as partes encontradas existem composições dos membros, cauda, quadris e ossos do dorso. Infelizmente, nenhum dente ou crânio foi achado.

Com base nos achados parciais, os pesquisadores estimarem que o dinossauro em questão era um grandalhão com mais de 10 metros de comprimento, sendo que é bem possível que atingisse dimensões maiores.

Os espinossauros

Segundo com a equipe liderada por Chris Barker, que está fazendo um doutorado em paleontologia da Universidade de Southampton e, também é principal autor da pesquisa, com base em uma série de análises feitas sobre as características da vértebra, esse novo dinossauro fazia parte de um grupo denominado espinossauros que podiam chegar até 15 m de comprimento.

(Fonte: Shutterstock)

Os espinossauros são considerados o mais antigo predador de dinossauros conhecido. Eles tinham um crânio alongado cuja aparência lembrava aos de crocodilos.

Além disso, possuíam muitos dentes com formato cônico, o que era uma ferramenta de caça excepcional para agarrar presas escorregadias.

Fora isso, a estrutura dos braços era bastante forte e ainda tinha o complemento das garras grandes.

Esses animais da era cretácea podiam se alimentar tanto de presas aquáticas quanto de outros dinossauros.

Os espinossaurídeos constituem uma família de dinossauros terópodes carnívoros que se originaram no período Jurássico e se tornaram grandes protagonistas no período Cretáceo.

Por enquanto, os pesquisadores apelidaram o mais novo exemplar de dinossauro da Ilha de Wight apenas de “espinossauro da Rocha Branca”, em alusão a camada de rochas onde parte da ossada foi encontrada.

Isso, porque, devido aos restos mortais incompletos eles ainda não definiram um nome científico. Além disso, a equipe de paleontólogos acredita que o exemplar não faz parte de nenhuma espécie até então identificada.