Z1 Cidades

Pacientes de Campinas esperam até dois anos por exames de ultrassom na rede pública de saúde

Escrito por: Rogerio Azevedo
Contrato com empresa que prestava serviço para a Prefeitura acabou em agosto de 2017, e administração prevê mais quatro meses para solucionar problema.

Pacientes de Campinas (SP) aguardam até dois anos para realizar exames de ultrassom na rede pública de saúde. São cerca de 4 mil pessoas na lista à espera dos procedimentos. Segundo a prefeitura, até agosto de 2017 uma empresa era responsável pelo serviço e a diretora de saúde espera resolver a situação em até quatro meses.

Uma paciente do Centro de Saúde Jd. Florence aguarda a realização do procedimento desde julho de 2016. Silmara de Souza, aliás, tem quatro pedidos de ultrassom pendentes.

O primeiro, de 2016, foi pedido quando ela pensava em operar para não ter mais filhos. A solicitação foi refeita em 2017. No final do ano passado, quando descobriu uma gravidez inesperada, ela recebeu um novo pedido da médica.

Silmara conta que ainda solicitou um exame para saber o desenvolvimento do bebê. Resultado: a filha Ana Elisa já tem um mês de vida e, até agora, a paciente não foi chamada para fazer nenhum ultrassom no Jd. Florence.

“É um total descaso”, desabafa.

A demora também afetou o aposentado Ernane Pedretti, que foi ao centro de saúde na região central ao descobrir um caroço no abdômen. Ele aguardava desde dezembro de 2017 a realização do exame. Após meses de espera, fez o exame pela rede particular.

“O meu número na fila é o 457, sendo que o primeiro na fila está lá desde fevereiro de 2016. Se o primeiro da fila está lá desde fevereiro de 2016, será que eu ia estar vivo até lá pra fazer o exame?”, conta.

A dona de casa Isolda de Albuquerque pegou o pedido do exame na unidade de saúde e levou para casa para tentar agendar o ultrassom também pela rede particular.

“Eu peguei porque é uma lista enorme e eu preferi você não sabe nem o dia nem a hora para fazer o exame. Se for esperar pela saúde pública, você nem resolve né, você morre antes. ”.

As equipes dos centros de saúde (CS) fazem a gestão da lista de espera, organizada por classificação de risco e com priorização do agendamento de acordo com os critérios do protocolo. Uma funcionária do CS Jardim Florence informou à reportagem da EPTV que pacientes esperam até um ano para a realização de um ultrassom de abdômen.

O que diz a Prefeitura

A antiga empresa particular contratada pela Prefeitura para realizar os ultrassons realizava 2,1 mil exames por mês, um total de 25 mil ultrassons por ano, agendados pelas unidades de saúde da rede pública. O contrato foi encerrado em agosto de 2017.

Segundo a administração, uma licitação para a contratação de uma nova unidade particular está em andamento e será encerrada em 60 dias.

Mônica Macedo Nunes, diretora de Saúde, espera resolver o problema em quatro meses.

“A gente tem três processos em andamento, um para a volta do serviço terceirizado, outro de compra de equipamentos de serviços próprios e outro de locação de equipamentos. Esperamos que em quatro meses esse problema esteja resolvido”, afirma.

Imagem: Reprodução/EPTV

Com informações do G1

Sobre o autor

Rogerio Azevedo

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: