Pegadinhas do PIX: será que vale a pena sempre ?

PIX virou algo do nosso dia-a-dia agora e não em como fugir. Vamos ver alguns pontos de atenção que quase ninguém conhece.
O PIX chegou como uma solução veloz de transações bancárias mas existem alguns prós e contras, vou focar nos contras porque todo mundo já sabe os prós.
Cuidado ao compartilhar a chave de PIX que é seu CPF. Infelizmente CPF é o dado confidencial mais público que existe, tenho amigos americanos que se assustam ao ver a falta de sigilo que temos com o CPF, falamos para o caixa do supermercado para conseguir alguns centavos de desconto. Se você é preocupado em não vazar esses dados não use essa chave.
Solução então é usar o telefone, certo? Se você não se importar em receber ligações e até mensagens de Whatsapp surpresas, então tudo bem.
Mas o que sobra? Só as chaves aleatórias, e ruim de copiar e colar, ditar então impossível.
Eu prefiro sempre passar as chaves de e-mail, porque eu posso criar quantos e-mails grátis quanto eu quiser e meus dados não serão fragilizados. Hoje em dia a gente mal abre e-mail pessoal mesmo.
Se você for uma empresa lembre-se, não é gratuito para você. Isso mesmo, PIX só é gratuito para pessoas físicas, mas os bancos podem tarifar suas transferências de PIX que saíram da sua conta PJ sem dó! Mas para receber é gratuito, e você ainda foge da taxa da maquininha de cartão de débito.
É uma ótima ideia imprimir seu QR code fixo e deixar no caixa, facilita todo mundo na hora de pagar e sai grátis para você e para seu cliente.
[responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female”]