Na agenda também figuram o impacto negativo das tarifas que os Estados Unidos impuseram ao aço e ao alumínio brasileiro, e a assinatura de um protocolo sobre cooperação espacial.

O vice-presidente chegou à capital brasileira sob fortes medidas de segurança e seu primeiro compromisso será uma reunião com o pessoal da embaixada dos Estados Unidos no país.

Depois, Pence será recebido por Michel Temer no Palácio do Planalto e posteriormente ambos se dirigirão à sede da chancelaria, onde será oferecido um almoço à delegação dos Estados Unidos.

A situação dos filhos de imigrantes nos Estados Unidos foi alvo de fortes críticas no Brasil, sobretudo porque, segundo dados do Ministério de Relações Exteriores, ainda cerca de 50 crianças brasileiros permanecem separados dos seus pais.

Desde Brasília, Pence viajará para a cidade amazônica de Manaus, onde amanhã deve visitar um dos centros de amparo que as autoridades brasileiras instalaram para prestar assistência a imigrantes venezuelanos, que no último ano e meio chegaram em massa ao Brasil.

Segundo os cálculos do Governo, cerca de 50 mil venezuelanos estão em território brasileiro, onde chegaram em busca de uma vida melhor e fugindo da grave crise política, econômica e social que assola o país.

Após a visita a Manaus, Pence partirá rumo ao Equador, segunda escala de sua terceira viagem pela América Latina, que acabará na Guatemala e que, pela primeira vez, incluiu o Brasil.