Sexo

Pessoas que traem costumam ser descobertas após terceiro “affair”, aponta estudo

Redação
Escrito por: Redação
De acordo com o levantamento, isso acontece porque, após alguns “casinhos”, os infiéis começam a ficar mais confiantes – algo que os faz, em grande parte das vezes, jogar a cautela para o alto; veja mais detalhes

Pegou o parceiro ou parceira pulando a cerca? Pois saiba que, de acordo com um estudo recente, essa provavelmente não foi a primeira vez. O levantamento em questão foi realizado pelo “Illicit Encounters”, voltado para pessoas que traem e estão em busca de parceiros para relações extraconjugais, e revelou que, normalmente, infiéis conseguem manter os “affairs” debaixo dos panos – mas só até o terceiro.

Segundo o levantamento, pessoas que traem costumam ser pegas após o terceiro caso extraconjugal

Shutterstock

Segundo o levantamento, pessoas que traem costumam ser pegas após o terceiro caso extraconjugal

Para chegar a essa conclusão, a equipe da rede social incluiu mil usuários do site e, de acordo com as respostas fornecidas por eles, 63% foram pegos traindo o parceiro ou a parceira em algum momento. Para 11% dessas pessoas, o flagra aconteceu durante o primeiro “affair” que tiveram após o casamento, 12% durante o segundo e quase o dobro (21%) durante o terceiro. O levantamento também descobriu que, em geral, as pessoas que traem levam cerca de quatro anos para ser pegas na mentira.

Leia também: Por que está tão difícil se atrair por homens e arrumar namorado?

Por que as pessoas que traem demoram tanto para ser pegas?

De acordo com o levantamento, o motivo tem a ver com quão seguros eles se sentem após enganar o parceiro ou parceira diversas vezes. Durante o primeiro casinho, as pessoas ficam apreensivas e com medo da descoberta, mas, conforme o tempo vai passando sem que o “affair” chegue aos ouvidos do companheiro ou companheira, a confiança delas vai aumentando – algo que também as deixa mais “desleixadas”.

Além disso, o estudo também procurou descobrir como os flagras aconteceram. Segundo os dados, 39% dos infiéis foram descobertos trocando mensagens com o amante, 22% foram expostos graças a e-mails trocados com eles, 20% foram desmascarados após mentir a respeito de onde estavam em um determinado momento, 14% foram vistos cometendo a traição e 5% foram dedurados.

Leia também: Mulheres são mais seletivas em aplicativos de namoro? Estudo responde

Ah, e o casamento não diz nada: conforme mostra o levantamento, 86% das pessoas que traíram um cônjuge já o faziam antes de oficializar a união. É importante lembrar, porém, que as pessoas que usam sites como esse não representam uma grande parcela da população, então o “padrão” encontrado pela equipe não corresponde, necessariamente, a todas as pessoas que traem .

Fonte: Delas – iG @ http://delas.ig.com.br/amoresexo/2018-07-04/pessoas-que-traem-descobertas.html

 

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: