Z1 Cidades

Piracicaba: Suspeito de latrocínio morre dentro de penitenciária de MT

Redação
Escrito por: Redação
Jordan Arruda, apontado como autor do crime contra Luis Fernando Moura, foi encontrado morto no corredor da penitenciária de Cuiabá. DIG afirma que ele morreu em uma briga de facções.

Morreu na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá (MT), o homem apontado pela Polícia Civil como autor do latrocínio contra o fiscal de caixa Luis Fernando Moura, de 30 anos, em Piracicaba (SP). Segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos do Mato Grosso (Sejudh), Jordan Rafael Braz Arruda foi encontrado morto no corredor do Raio 1 do presídio nesta terça-feira (13). Ele foi detido no último dia 6.

Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Piracicaba viajaram nesta terça a Cuiabá para transferir o preso. Ele seria ouvido na quarta-feira (14) na cidade do interior paulista. Segundo a DIG, Arruda foi morto em um confronto entre membros de facções criminosas.

De acordo com a Sejudh, não havia marcas de agressão no corpo de Arruda. “Somente a perícia do Instituto Médico Legal poderá apontar a causa da morte”. A secretaria vai abrir um procedimento interno para apurar a responsabilidade dos presos que estavam na mesma cela que o morto.

O Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso informou que Arruda morreu após tomar uma mistura de drogas e álcool conhecida como “coquetel”. O líquido é dado por outros detentos.

O delegado da DIG, Demetrios Gondim Coelho, disse que vai aguardar o boletim de ocorrência da Polícia Civil de Cuiabá para se manifestar. Segundo a DIG, Arruda conhecia a vítima de latrocínio e premeditou o roubo ao carro, mas decidiu por matá-la com medo de ser preso.

A prisão

Arruda foi preso no dia 6 em Poconé, no Mato Grosso. O jovem de 19 anos estava foragido desde o dia do crime, 14 de fevereiro. O suspeito estava escondido na casa de familiares. Antes dele, Anderson Samuel de Oliveira, que, segundo a polícia também atuou no latrocínio, foi preso no Paraná. A prisão de Oliveira ocorreu em 21 de fevereiro. Com a prisão do segundo suspeito, a Polícia Civil informou que o crime foi esclarecido.

O crime

Segundo a família de Moura, ele desapareceu após sair de casa para encontrar amigos de Limeira (SP) em um shopping de Piracicaba. O sumiço foi registrado em boletim de ocorrência na quinta-feira (15) e, por volta de 9h do dia seguinte, o corpo foi localizado.

A vítima estava em um matagal às margens de uma estrada de terra no bairro Santa Rosa. A vítima havia recebido uma verba rescisória na quarta-feira, mesmo dia em que desapareceu. A assessoria de imprensa do supermercado onde Moura trabalhou informou que ele foi desligado no dia 5 de fevereiro e o valor da rescisão foi depositado em 14 de fevereiro, dia do desaparecimento.

O carro do fiscal de caixa foi encontrado queimado em uma rua do bairro Jardim Gilda em Piracicaba, no sábado (17). A Polícia Militar (PM) recebeu uma ligação via 190 que informava sobre um veículo modelo Gol em chamas na Rua Dalton Henrique Garcia às 3h15.

Imagem:  Reprodução/Facebook

Com informações do G1

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: