Futebol Internacional

Por título da Copa, Espanha articula “bicho” de R$ 3,2 milhões para cada atleta

Redação
Escrito por: Redação

Os recentes amistosos da seleção da Espanha, principalmente a goleada sobre a Argentina por 6 a 1, levantaram a moral dos jogadores e da comissão técnica dirigida por Julen Lopetegui. Antes tratada sem muito alarde, a campeã Mundial de 2010 ressurge como uma das principais candidatas e conquista da Copa do Mundo da Rússia e, em caso de título, a Federação promete “ressarcir” seus jogadores com um bônus satisfatório.

De acordo com o jornal espanhol Marca, existe um princípio de acordo entre a entidade que comanda o futebol espanhol e os principais jogadores do país, entre eles Sergio Ramos, Piqué e Iniesta para um “bicho” de 800 mil euros (aproximadamente R$ 3,2 milhões) para cada jogador do elenco em caso da conquista do bicampeonato Mundial.

Depois de uma conquista inédita na África do Sul com uma geração que se consagrou como uma das melhores da história do país, a Espanha não conseguiu conciliar sua entressafra de jogadores na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, quando acabou eliminada precocemente na fase de grupos, superada por Chile e Holanda, líder do grupo.

Em 2018, a renovação tão aclamada acabou acontecendo, a começar pelo comando técnico. Vicente del Bosque deixou o comando e deu lugar a Julen Lopetegui que, mantendo alguns pilares experientes, passou a apostar em jovens jogadores, ainda que alguns em posições secundárias, como o caso de Marco Asensio, grande joia do Real Madrid, mas sem titularidade absoluta na seleção.

Apesar de forte candidata a conquista da Copa na Rússia, a Espanha sequer foi cabeça de chave no sorteio, alimentando a esperança de um possível grupo da morte, que acabou não acontecendo. Ao lado de Portugal, a Fúria terá pela frente Irã e Marrocos na primeira fase.

Imagem:  Gabriel Bouys/AFP

Com informações da Gazeta Esportiva

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: