Gastronomia Karina Bertocco

Que tal gourmetizar um jantar especial?

Karina Bertocco
Escrito por: Karina Bertocco

Por Katina Bertocco – Vivemos a onda da gourmetização… Muitas vezes exagerada, mas em outras nem tanto vai!? Não precisa gourmetizar o arroz com feijão do dia a dia, mas nada como incrementar um jantar especial para uma pessoa especial.

Citarei 5 ingredientes com “super poderes gourmetizadores” para deixar esse momento inesquecível…

 Açafrão

 

 O verdadeiro açafrão, ingrediente fundamental para a paella espanhola, nada mais é do que o pistilo de uma flor. Para se obter 1 kg de açafrão é preciso retirar o pistilo de aproximadamente 200 mil flores. Por isso é considerada a mais cara especiaria do mundo; por peso, é possível comparar os valores com o ouro. Mas, você não precisa de um quilo para a sua receita, então vale para uma ocasião especial. Por exemplo, para fazer uma paella, um risoto Allá milanese, uma pasta com molho de açafrão, até mesmo um caldo. Pode-se também usar apenas para decorar o prato com os pistilos inteiros.  Lembrando que para conseguir retirar o máximo de cor dos pistilos, é necessário deixar de molho em um pouquinho de água; dessa forma ele solta toda sua coloração e é essa mistura que você acrescenta na sua receita.

Baunilha

A fava de baunilha é obtida através de uma espécie de orquídea. É uma especiaria cara, mas hoje você encontra com certa facilidade. Não confunda com essas essências artificiais encontradas em qualquer mercado. Quando você usa a fava de baunilha para aromatizar e saborizar uma sobremesa, a diferença é surpreendente. Por isso, que tal preparar para a sobremesa um verdadeiro Creme Brulle e enfeitar com um pedacinho da fava?

 Creme de leite fresco

 

 Acho que a enorme maioria das receitas tradicionais francesas utilizam creme de leite fresco, aquele com o máximo de gordura que você encontrar. Você pode utilizar tanto para diversos tipos de sobremesas, recheios como também para fazer molhos, cremes, etc. É um coringa na geladeira.

Flor de Sal

 

 

São os cristais de sal encontrados na superfície da água e depois de retirados manualmente, secam ao sol e assim ficam crocantes e saborosos. Não é tão forte como o sal marinho e muito menos quanto o sal grosso. Porém, não pode ser usado durante o cozimento dos alimentos. Ele deve ser usado apenas na finalização de pratos. Vale tanto para pratos salgados, como também aquela clássica combinação de Flor de Sal com caramelo em sobremesas divinas.

Trufas

 

As trufas são um tipo de Fungo, encontrados mais facilmente em regiões montanhosas da França, Itália e Croácia. Tem as trufas negras, mais fáceis de serem encontradas e as trufas brancas que são mais raras, caras e com sabor e aroma mais suave. Essa é uma especiaria muito cara, mas que você pode encontrar em azeites aromatizados, manteigas, molhos, mel e também as trufas inteiras, no Brasil encontramos apenas em conserva; e a partir dela pode-se produzir seu azeite aromatizado, ou mesmo usar ela pura em lascas por cima de massas, molhos, carnes. Apenas cuidado na quantidade. A trufa negra tem aroma e sabor muito forte, se exagerar pode estragar o seu jantar especial. Já as trufas brancas são mais suaves, mas são mais raras e difíceis de serem encontradas por aqui.

Imagens: Reprodução

Sobre o autor

Karina Bertocco

Karina Bertocco

Formada em Gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi, com curso de harmonização na Le Cordon Bleu em Paris, cursos de confeitaria e panificação na escola do Chef Rogério Shimura. Apaixonada por viagens, passei por mais de 20 países conhecendo novos sabores e culturas.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: