Rogério Ceni é o novo técnico do São Paulo

56
Divulgação/Flamengo/Imagem ilustrativa

Após o anúncio oficial da saída de Hernán Crespo, o São Paulo confirmou a chegada de Rogério Ceni como novo técnico da equipe.

 

O contrato de Ceni com o Tricolor Paulista vai até dezembro de 2022. “Precisávamos tomar uma decisão rápida, e, indo ao encontro da nossa linha de raciocínio e ao diagnóstico de todo o departamento de futebol, a opção correta era o Rogério Ceni. Já havia deixado claro que, em caso de vacância no cargo, ele seria a nossa primeira alternativa, se estivesse livre no mercado. Como bom são-paulino que é, não precisou de mais de 15 minutos para acertar essa volta para casa”, disse o Presidente Julio Casares ao site do clube.

“Ele encarou esse convite como uma convocação. Afinal, a imagem do Rogério está diretamente ligada ao clube. Até por se sentir em casa, ele quis começar o trabalho imediatamente. Aproveito a oportunidade, também, para agradecer ao treinador Hernán Crespo e sua comissão técnica pelo serviço prestado, pela dedicação e pelo título do Paulistão”, completou Casares.

A Torcida Independente, principal organizada do São Paulo, deu sua opinião a respeito da chegada do técnico. Apesar da idolatria como jogador, o grupo de torcedores entende que Ceni deve à torcida um pedido de desculpas por algumas declarações dadas quando treinava o Flamengo.

O técnico já teve contato com o elenco e assume o comando do time contra o Ceará, nesta quinta-feira, pelo Brasileirão. A partida será no Morumbi, ás 19 horas (de Brasília).

Reencontro com Ceni

Ceni dirigiu o São Paulo em 2017. Na época, o treinador deixou o clube com 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas, um aproveitamento de 49,5% dos pontos disputados. O trabalho terminou com o time na zona do rebaixamento do Brasileirão, na 17ª colocação.

Depois disso, Ceni teve duas passagens vitoriosas pelo Fortaleza, tendo conquistado o título da Série B de 2018. Rogério chegou a dirigir o Cruzeiro em 2019 mas não ficou por muito tempo, já que teve desavenças com o elenco celeste.

Em 2020, Ceni assumiu o Flamengo e levou o time ao seu bicampeonato brasileiro, enfrentando o próprio São Paulo na última rodada da competição. O treinador saiu do Rubro-Negro em julho após oscilações no Brasileirão.