Indaiatuba

TCE-SP fiscaliza unidades de saúde da RMC

Redação
Escrito por: Redação

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo realizou uma fiscalização em hospitais e ambulatórios estaduais no interior e na Capital e detectou algumas irregularidades, como superlotação, equipamentos de exames e diagnósticos sucateados e controle deficiente dos médicos terceirizados. Os Agentes da Fiscalização do TCE fiscalizaram 66 entidades em 50 municípios.

No interior e na região metropolitana, foram 76 agentes da fiscalização do TCE, que avaliaram in loco itens como a qualidade do atendimento e grau de satisfação dos usuários, controle de presença de médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde, as condições de armazenamento de medicamentos, equipamentos, descarte dos resíduos hospitalares e as condições físicas do local – como acessibilidade, limpeza, conforto e sinalização.

O objetivo foi verificar as condições dos serviços oferecidos à população nos hospitais estaduais e nos AMEs – Ambulatórios Estaduais, administrados por (OS’s) – Organizações Sociais. O Presidente do TCE de São Paulo, Renato Martins Costa, explica que a intenção é se antecipar à verificação de problemas. Para medir o grau de satisfação e a qualidade de atendimento foram ouvidos servidores e pacientes nos locais analisados.

Entre as irregularidades encontradas, Renato Martins cita a demora no tempo de espera para atendimento. E entre os pontos positivos ele cita o tempo médio de consulta de 48 minutos. A ação apontou ainda que 70% das unidades fiscalizadas não possuem atendimento diferenciado para Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. O relatório das ações será encaminhado aos conselheiros ligados às entidades fiscalizadas. Com informações da CBN

Imagem de capa:Reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: