Indaiatuba

Vacinação contra gripe é ampliada a adultos e crianças até 9 anos em Indaiatuba e nas maiores cidades da RMC

Redação
Escrito por: Redação

A vacinação contra gripe em Campinas (SP), Sumaré (SP), Americana (SP), Hortolândia (SP) e Indaiatuba (SP) foi ampliada para adultos e crianças, nas faixas de 50 a 59 anos e 5 e 9 anos. De acordo com as prefeituras das cinco maiores cidades da região, a imunização para esses grupos começa a valer na próxima segunda-feira (25).

A decisão de incluir mais crianças e a faixa de adultos foi tomada pelo Ministério a Saúde, que repassou a ordem para a Secretaria Estadual da Saúde, em SP. No entanto não há mais vacinas a serem distribuídas para os municípios.

A ampliação do público-alvo será mantida, portanto, enquanto durarem os estoques de vacinas contra gripe nas cidades. Os demais grupos prioritários continuam contemplados na vacinação.

Segundo a Divisão de Imunização da Secretaria Estadual, é a primeira vez que o Ministério cria estes dois novos grupos, sujeitos a complicações por conta da doença, como pneumonia ou uma internação hospitalar.

A Secretaria alerta, ainda, que a vacina não causa resfriado porque o vírus da doença é diferente do da gripe. A vacina desse ano protege contra Influenza A, nas variações H1N1 e H3N2, e influenza B.

Com a mudança, devem se vacinar

  • Crianças de 6 meses a 5 anos
  • Crianças de 5 a 9 ano
  • Adultos entre 50 a 59 anos
  • Idosos (com mais de 60 anos)
  • Trabalhadores da saúde
  • Gestantes
  • Puérperas (mulheres que estão amamentando)
  • Professores das redes pública e privada
  • Indígenas
  • Pessoas privadas de liberdade (incluindo adolescentes cumprindo medidas socioeducativas)
  • Profissionais do sistema prisional
  • Pessoas com doenças que aumentam o risco de complicações em decorrência da influenza
Crianças e gestantes tiveram menos adesão à campanha da vacinação contra gripe este ano. (Foto: Eraldo Schnaider/Divulgação)

Crianças e gestantes tiveram menos adesão à campanha da vacinação contra gripe este ano. (Foto: Eraldo Schnaider/Divulgação)

Campinas

A imunização ampliada contra gripe fica disponível nos 64 centros de saúde da cidade até o término dos estoques. A Secretaria de Saúde alerta que aqueles que estiverem com doenças agudas graves e febre (moderada ou alta) devem esperar a melhora do quadro clínico para receber a vacina.

Nas unidades de saúde, é preciso apresentar a Carteira de Vacinação ou um documento de identidade. No caso dos doentes crônicos, é exigida receita ou prescrição médica.

O último balanço, do início da campanha em 23 de abril até a quarta-feira (20), 207.248 foram vacinadas. O número equivale a 80,34% da meta da cidade. Assim como em outras cidades do Brasil, crianças e gestantes tiveram baixa adesão.

Sumaré

Segundo a Secretaria de Saúde, há estoque suficiente de vacinas para imunizar os grupos. A vacinação acontece nas 22 unidades de saúde da cidade. É necessário apresentar a Carteira de Vacinação ou um documento de identificação.

Até a última quinta-feira (21), 34.390 pessoas dos grupos de risco foram vacinadas durante a campanha, o número equivale a 73,79% da meta de Sumaré, que era imunizar 46.605.

Americana

A Vigilância Epidemiológica da cidade destacou que os adultos na faixa entre 50 e 59 anos apresentam maior carga de doenças, o que aumenta a vulnerabilidade para óbito. No caso das crianças até 9 anos, elas foram identificadas como um dos grupos com maiores chances de transmissão do vírus da gripe a outras pessoas.

A vacina continuará disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), de segunda à sexta, das 8h às 16h. O estoque atual é de aproximadamente mil doses.

Para se vacinar, é necessário apresentar a Carteira de Vacinação, principalmente para as crianças. Desde o início da campanha até o dia 20 de junho, o município atingiu 67,7% da meta. Vacinou 32.327, sendo o grupo prioritário composto por 47.667 pessoas.

Hortolândia

A vacina pode ser tomada nas UBSs e Unidades de Saúde da Família (USFs), sempre de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h. Os moradores precisam levar Carteira de Vacinação e apresentar nas unidades.

Até a última quinta (21), a cidade estava com 81,04% de cobertura vacinal, com a imunização de 30.841 pessoas.

A Secretaria de Saúde alerta que a pessoa que tiver sintomas da gripe deve ser encaminhada para uma avaliação médica na unidade de saúde. Para reduzir sintomas e risco de complicações da infecção, o tratamento precisa começar nas primeiras 48 horas.

Indaiatuba

A Secretaria de Saúde da cidade informou que disponibilizará a vacina para os novos públicos-alvos nas UBSs e nas unidades do Programa de Saúde da Família (PSF).

O último balanço, divulgado na última quinta (21), aponta que 35.525 pessoas dos grupos prioritários foram vacinadas. A meta da cidade era imunizar, aproximadamente, 50 mil moradores. Com informações do G1

Imagem de capa: Reprodução

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: