Varanda de jantar? Saiba como levar a sala de jantar para a varanda

Entre as tendências que o profissional de arquitetura de interiores ou o morador podem implementar para essa área está o posicionamento da sala de jantar.

70
Mariana Orsi

Há muito tempo a varanda deixou de ser aquele espaço de segundo plano do apartamento ou apenas complementar para receber algumas plantinhas. Seja para ampliar a área útil do lar, ou seja, para promover bem-estar para os moradores, a varanda mostra cada vez mais a sua relevância nos projetos.

Entre as tendências que o profissional de arquitetura de interiores ou o morador podem implementar para essa área está o posicionamento da sala de jantar. A “varanda de jantar” pode se configurar como uma solução, no caso de imóveis pequenos, como também um novo olhar na decoração residencial. “Por contarmos com o fechamento de vidro e a discrição das persianas que sempre instalamos por todo perímetro do espaço, sem dúvidas o projeto ganha um algo a mais. Já pensou jantar com a participação da luz noturna ou a possibilidade de apreciar uma deliciosa vista do bairro?”, revela Fernanda Mendonça.

Para a também arquiteta e sócia do escritório, Bianca Atalla, a localização da varanda confere um clima despojado e um charme que a formatação clássica da sala de jantar não traria. “Pensando nas oportunidades em que os moradores recebem amigos, sem dúvidas o ambiente fica mais descontraído, deixando de lado aquela formalidade que o jantar carrega, mas sem esquecer da elegância”, diz.

Pensando nessa composição, as profissionais enfatizam a necessidade da instalação da cortina de vidro, essencial para a proteção contra as intempéries da chuva e do sol, além do conforto térmico. “Na época de outono e inverno, por exemplo, ninguém se sentirá confortável em estar, por um longo período, sentindo frio”, conta Fernanda. Além disso, com a especificação dos materiais utilizados na varanda, deve-se evitar o piso de madeira, que pode deformar em contato com a água ou apresentar problemas em função da incidência do sol. “Porcelanato é uma excelente pedida e atende com muita eficácia tanto na parte técnica, como na estética, por conta da variedade de acabamentos”, conta Bianca. Da mesma forma, o tecido que reveste as cadeiras deve ser resistente à água e protegido contra os raios solares. “No tocante à iluminação, sempre conferimos com as normas do edifício o tipo de luz e acessórios que devem ser especificados na varanda”, completa.

responsivevoice_button voice=”Brazilian Portuguese Female”]