Futebol Brasil

Vice-presidente do Santos protocola documento e cogita se licenciar

Redação
Escrito por: Redação

Orlando Rollo cogita se licenciar do cargo de vice-presidente do Santos. Ele enviou um documento ao presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, nesta segunda-feira.

Na carta, Rollo envia dúvidas a serem respondidas pelo Conselho. Em contato com a Gazeta Esportiva, o dirigente explicou as suas razões.

“Estou me resguardando. Caso eu decida me licenciar, quero saber dos meus direitos. Eu acredito que ainda posso ser conselheiro. Vou conversar com meu grupo para decidir. Se eu tiver que sair, vou sair. Não ligo para o poder. Não é surpresa para ninguém que eu estou descontente. Não tenho quase força política e só estou tomando pau. Na reunião de quinta-feira (do Conselho), quero comer pipoca e só assistir porque não tenho culpa de nada”, explicou.

  1. Qual o prazo máximo do período de licença?
  2. O período de licença necessariamente deve ser contínuo ou poderá ser fracionado?
  3. A licença é prorrogável?
  4. Se sim, por quantas vezes?
  5. Qual o procedimento para tal pedido?
  6. É necessário apresentar a justificativa do motivo de licença?
  7. Se a licença requerida, após concedida, poderá ser interrompida a qualquer momento a pedido do requerente e qual o trâmite?
  8. Se no período de licença temporária o requerente voltar a assumir as suas funções de conselheiro eleito?

Orlando Rollo tem relações cortadas com o presidente José Carlos Peres. Na próxima quinta-feira, haverá uma reunião no Conselho Deliberativo. Entre os assuntos, as contas do primeiro trimestre, com déficit de R$ 18 milhões. 

Com informações da Gazeta Esportiva

Imagem de capa:Reprodução/Ivan Storti

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: